Pág. Inicial Notícias Queimada experimental

Queimada experimental

Universidade do Minho

No dia 22 de outubro de 2018 foi realizada uma queima experimental na montanha da Penha, numa área florestal com o objetivo de avaliar os impactes no solo e vegetação de diferentes técnicas de gestão de combustíveis (fogo e roça mecânica) em áreas florestais, por forma a reduzir o combustível e diminuir o risco de incêndio florestal.

Esta queima experimental foi promovida pelo Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade do Minho (CEGOT-UMinho), no âmbito do projeto de investigação SoilProtec, liderado pelos Professores António Bento Gonçalves e António Vieira, e enquadrado no contexto de um protocolo celebrado entre a Universidade e a Irmandade da Penha.

Para além dos elementos do CEGOT-UMinho e da Irmandade da Penha, colaboraram nesta queima experimental os Bombeiros Voluntários de Guimarães e a Câmara Municipal de Guimarães.

Depois de obtidas todas as autorizações legais, reunidas todas as condições físico-meteorológicas e informado o CDOS-Braga, a queima foi conduzida pelo Engº Jorge Eiras com o apoio do Chefe Bruno Costa, tendo sido feito uma parcela a favor do vento e do declive e uma segunda, de flanco.

O CEGOT-UMinho contou com a colaboração científica da Universidade de Barcelona (Dr. Marcos Francos) e do Instituto Politécnico do Porto (Profª. Ana Meira Castro) e com o apoio dos alunos do Mestrado (Ana Cláudia Peixoto, Inês Santos e Júlio Dias) e Doutoramento (José Rocha) do Departamento de Geografia da Universidade do Minho.

Um final agradecimento ainda pelo apoio e incentivo prestado pelo Prof. Xavier Úbeda, Dr. Samuel Martins e Torben Foehrder.