Pág. Inicial Historial

Historial

Historial

Em 1867 realizou-se a primeira reunião para a Fundação da Irmandade. 
A 12 de Agosto desse mesmo ano na secretaria da Irmandade, em Guimarães, são redigidos os Estatutos da Irmandade (1ª página dos Estatutos).
Em 1869 são homenageados os primeiros impulsionadores da Penha, a designada "trindade antonina":
 Padre António José Ferreira Caldas, 
Padre António Ferreira Abreu
 e Padre António Afonso de Carvalho.
Em 23 de Março de 1872 são aprovados os estatutos da Irmandade de Nossa Senhora do Carmo da Penha.
Em 29 de Agosto de 1886 funda-se a Comissão de Melhoramentos da Penha, ano em que se lançou a primeira pedra para a construção do Castelo e sua Torre sineira no mais alto penedo da gruta ermida de Nossa Senhora do Carmo (Padroeira da Irmandade).
Em 1923 é classificado o local da Penha como estância de Turismo e criada a Comissão de Iniciativa - Dec. Lei nº 8.894 Lei nº 1.152 (1921).

Reconstrução e desenvolvimento

Em 1930 inicia-se a construção do Santuário que após um pavoroso incêndio em 1939 veio a ser inaugurado em 1947. Verdadeiro ícone da Penha é obra do ilustre Mestre arquitecto José Marques da Silva.
Em 1937 começa a funcionar a Junta de Turismo que substitui a Comissão de Iniciativa.
Em 1953 é atribuída a classificação de sítio arqueológico e Imóvel de Interesse Público (Dec. 39.175 de 17/04/1953).
Em 1989 impulsionados pela Irmandade da Penha e sob orientação da Câmara Municipal de Guimarães funda-se a Turipenha que veio a construir o Teleférico da Penha projectado pelo ilustre Arqº. Noé Dinis. É inaugurado por sua Ex.ª Reverendíssima Arcebispo de Braga D. Eurico Dias Nogueira e pelo presidente da câmara municipal Dr. António Magalhães no dia 24 de Junho de 1995.
Todos estes movimentos associativos reflectem o trabalho feito pelas pessoas que acompanharam e que estimavam o local.
Aquilo que presenciamos na Penha de hoje é o resultado de esforços reunidos ao longo dos últimos três séculos por quem anseia oferecer ao visitante da Penha um local aprazível.